Virou (triste) rotina!

O presidente Eduardo Bandeira de Mello e o CEO Fred Luz consideram positivo o trabalho feito por Mauricio Barbieri até o momento. Mais do que isso, consideraram boas as substituições feitas pelo “treinador” na partida contra o Santa Fé, pela Libertadores.

Essas poucas linhas acima seriam suficientes para que tivéssemos a prova definitiva de que a dupla não entende rigorosamente nada de futebol. Fazer e falar besteiras virou uma rotina para os comandantes do Flamengo. Assim como virou rotina o time jogar mal, ser apático, sem alma, sem vergonha de perder, sem compromisso com a camisa rubro-negra…

O Flamengo de hoje é algo previsível. O time vive uma triste rotina de fiascos, de atuações ruins, de contratações inúteis, de tudo que seja diferente da capacidade que os dirigentes têm de gerar dinheiro.

O Flamengo vive de títulos. Mas isso Bandeira e Luz desconhecem. Menos mal que dentro de oito meses, eles deixarão o clube com os cofres cheios de dinheiro, embora com nada de relevante conquistado. A contagem regressiva da torcida já começou. Quando dezembro chegar, o clube se livrará de uma dupla que parece ter nascido para perder. E que, após deixarem o clube, serão o que sempre foram antes da trajetória como cartolas: nada para o Flamengo.

Deixe uma resposta